quinta-feira, dezembro 31, 2009

A história de 2009 foi assim... E a de 2010 como será!?



Janeiro

Comecei por pedir positividade e sorrisos para 2009 e, tenho a certeza absoluta que, se não fossem estas duas coisas, o ano tinha sido do mais tormentoso possível. Este foi um mês de muitos riscos, de aventuras impensadas e de descobertas fantásticas. Foi quase todo teu, envolto em chuva e frio que, consegui ir amenizando com o auxílio do calor, da entrega, do carinho, dos olhares. Foi tempo de sentir bastante... Foi tempo de ter muito medo... Foi tempo de muita luta.

Fevereiro

Uiii Fevereiro.... Mês do Carnaval, mês dos meus anos e dos da Cátia (do perfeito jantar de fantasia que nos fez transcender demais), mês das mil e uma histórias! Foi tudo muito apaixonante, tudo muito Shakespeareano! Vi-me envolvida em grandes novelas, os sentimentos andavam ao rubro, a turbulência era mais que muita mas eu sentia-me capaz de tudo! Era forte e destemida, tu cada vez me impulsionavas mais e eu deixei-me ir... Até que aterrei de emergência e precisei de uma segunda, terceira, quarta ... chance!

Março

Mês de acalmar. Foi tempo de estabelecer prioridades e afirmar convicções. Senti-me vazia, com sede e pedi surpresas. Pedi abanões na vida, pedi originalidade e entusiasmo... Mal eu sabia o que me aguardava! Foi também tempo de fazer O C_Radical. Momentos mágicos como nunca tinha vivido. Estavam depositadas em mim muitas expectativas... e eu tinha medo de falhar! Consegui superá-las e hoje digo... consegui ser radical, arriscando até não poder mais, atirando-me de cabeça a desafios incertos. Nunca me arrependerei de nada... Fiz a escolha certa*

Abril

Em Abril foi tempo de ser Jovem. Nunca tinha ido sozinha para um Dia Mundial da Juventude e senti-me extraordinariamente bem! Tive tempo para reflectir e adaptar-me. Lá encontrei, vinda dos mais variados pontos, toda a energia que precisava e vi, ainda, crescer algo ao qual me viria a juntar mais à frente. Equipa de Animação do SDPJV, uma realidade!*
Não satisfeita, deliciei-me com várias viagens. Foi tempo de ajudar amigas, foi tempo de conhecer novos países (Finlândia), foi tempo de superar medos. E tudo isto ao som de um ritmo avassalador contagiante. Não foi um mês bom, foi antes um mês óptimo!

Maio

Mês de sonhar o real. Hoje leio que um dos sonhos ansiados neste mês se concretizou. E tu, finalmente, abriste os olhos...
Foi o mês da minha última Queima... Momentos fantásticos, vividos até à exaustão, com pessoas especiais que tanto me dizem. A Irmandade ganhou força, união e futuro. Porque foi, é, e continuará a ser um orgulho ter sido fundadora, juntamente com vocês 4, de uma bela, forte e longa amizade. Pelo menos assim espero! E, assim como eu,  também tu acabaste o curso. Foi uma Queima diferente... mas foi a tua Queima, os teus momentos, a tua emancipação. E eu adorei ser uma peça essencial... Obrigado.
Aprendi a deixar partir o que tem necessidade disso mesmo e a confiar no que virá até mim. Hoje sou mais calma e confiante, hoje sou um pouco mais do que queria ser.
E sinto que os meus pequerruchos foram, indirectamente, motivo de todo este crescimento. Eles, os verdadeiros especiais, o meu futuro mais certo.

Junho

Inicío do Verão. E que Verão!
Mas antes de ir gozar as férias, há que acabar o curso. Foi tempo de exames e de alguma desorientação, tempo de muito mau humor, e não mandei um par de estalos em muita gente porque não me deixaram. Por isso, para emagrecer não houve melhor mês.

Julho

Neste mês houveram muitos aniversários e todos muito especiais. Foi tempo do tão esperado Baile de Finalistas e de me ter entregue a mais uma missão: Festival Jota. E foi delicioso. Morri por dentro quando soube da morte de um amigo e, após este grande choque que me pintou de negro a existência, tentei reconquistar as cores do meu mundo... e não foi nada fácil. Foi também o mês que entreguei definitivamente o Artigo Científico e assim acabei a Licenciatura. A candidatura ao Mestrado era o próximo passo.

Agosto

Agosto foi tempo de fugir. Depois dos maravilhosos espectáculos na Expofacic, da Daniela Mercury e da Mariza, fugi para Carvalhais, rumo ao Andanças. Lá pude verdadeiramente tirar tempo para mim, sem ninguém. E foi o que de melhor fiz. Dancei, sorri, trabalhei, conheci novas formas de estar na vida. Resumindo, cresci. E adorei crescer.
Retornada das férias sozinha, foi tempo de juntar os meus especiais todos numa festa de comemoração de fim de curso. E foi tão docinha. Estava calor e eu com uma ressaca daquelas. É isto que é ser estudante: aguentar tudo! (A ressaca deve-se ao facto de termos tido uma mega festa no dia anterior, do Actor Diogo Ratola e depois ainda fomos apanhar banhos de maresia para a Torreira.)
Ainda tive tempo para viver umas aventuras com sabor a manteiga de amendoim, um tótó decidiu capotar o carro e assustar-me a valer, fui conhecer Castanheira de Pêra e a sua maravilhosa ilha e, principalmente, tirei muito do meu tempo para os meus amigos. Impecável!*

Setembro

Setembro é sempre a loucura! Começa com o S.Paio e a gigantesca festa na Praia da Torreira. Depois, tornamo-nos um pouco mais sérios e rumamos ao Encontro Nacional de Convivas. Este ano trouxemos uma missão que, apesar de ainda não estar totalmente delineada, há de ficar no próximo ano.
Foi tempo de saber que tinha entrado no Mestrado e de ir ao concerto da Ana Free e dos fantabulásticos Green Day. Foi também tempo de ter peripécias nas Eleições Legislativas, de ter herpes e de fazer viagens de 3 dias sem parar. Isto há meses que só vivido é que se entende...

Outubro

Em Outubro conheci muitas pessoas novas. Veio até mim uma sombra colorida, atribulada na sua existência. Eu não fiz mais nada do que ser eu mesma e ajudar. Desde então, muito tem acontecido. Tive também o mirabolante encaixe do carro no desnível, e essa noite foi memorável e, sem dúvida, a aventura de 2009. Conhecemos mais pessoas que se vieram a revelar grandes marcas no ano. O que aconteceu ou deixou de acontecer só nos diz respeito a nós... mas que foi bom, original e marcante, ai isso foi! Isso e o amontoado de mal entendidos e chatices que vieram a seguir... Mas nada que, hoje, já não esteja minimamente resolvido! Lembro-me, ainda, de uma grande noite na Latada de Coimbra e aqueles telefonemas no concerto de James Morrison. A juntar a isto tudo, só faltava mesmo ter um colega de Mestrado armado em sabonete... Outubro foi sem dúvida bem recheado!

Novembro

Em Novembro, três miúdas especiais viram o seu esforço recompensado, com o término da tão desejada Licenciatura. E eu aplaudi de pé a conquista. Isto tudo porque quando os especiais estão felizes, nós também estamos.
E como Novembro não é Novembro sem S.Martinho, houve castanhas e jeropiga para a malta... e saída pois claro! Ainda consegui criar uma série de aventuras aquando das minhas viagens para o Porto, fui a formações forenses e conheci a Diana e a Filipa que são assim umas queridas muito doces...!
Tive tempo para ir ver o tão desejado concerto do David Fonseca e para me viciar no Facebook. Agora o vício já está melhor mas mesmo assim.... LOL
E, para acabar em beleza, tivemos um Baile de Finalistas dos Enfermeiros de Coimbra!Quando me junto à Dani é só bons feelings! *

Dezembro

Dezembro foi o mês em que este blogue teve mais postagens publicadas, desde que nasceu! A inspiração abarrotava por estes lados.
Dei por mim a ir ao teu encontro, mesmo sem saberes. Não teve o efeito esperado mas revolucionou. E às vezes, é só isso que é preciso... a tal revolução!
Vi a tua primeira peça e mais umas tantas comédias. E, mais uma vez, a tal presença...
Foi tempo de muitos sentimentos, de desilusões, quedas e ascensões! A turbulência voltou, tal como o vazio, mas desta vez para me trazer uma grande prenda: a certeza do quero, do que preciso, do que é importante e do que faz realmente diferença.
Voltaram os desafios, em peso, e qual deles o melhor! Saberão para o ano mais novidades, concerteza...
E por muito que a vida teima em nos tirar pessoas especiais, há que ajudar a devolver o sorriso, a alegria e a fé. Sei que não tem sido fácil mas eu não desistirei de vocês.
E depois de um Natal bastante fofinho (com direito a gelado e tudo) e de muitas das complicações resolvidas, estou pronta para quebrar este ano.

O tal Ano de Darwin que a Cátia fala foi exactamente isto: a selecção, ao longo destes 365 dias, do que realmente tem forças para permanecer forte na nossa vida. Nada mais interessa, a não ser a grandiosidade dos que nos rodeiam e lutam, a todo o instante para fazer a diferença, para marcar e para serem especiais. Todos estão convidados a entrar, a ficar, a marcar... Só o faz quem realmente tiver a determinação, o amor e a vontade no coração.

É que vendo bem as coisas, foi um ano muito impotante... secalhar mais do que eu realmente estava à espera! Foi muito desgastante, fez com que batesse bem fundo em muitas situações... mas deu-me forças para obter muitas respostas!

Assim sendo... Obrigado 2009... mas que venha depressa 2010!*

Um bom ano para todos aqueles que me lêem! 40 seguidores e mais de 5000 visitas sabe muito bem* Obrigado!


Para ti, sentido*

4 comentários:

PretenderJorge disse...

Foi um ano cheio de tudo e vazio do nada...que também existiu em grande percentagem, não quero este vazio este novo ano que está quase a nascer e este penso ser o meu maior desejo para este novo ano, na confiança que assim conseguirei realizar alguns sonhos perdidos no tempo por ocupação destes vazios nas vivências deste ano 2009.

E esta música...diz muito a poucos, mas a quem chega lá diz quase tudo...

...e o bom que toda ela transmite é a...verdade, na certeza que realmente as linhas que contornam este rosto que é o meu, contam as histórias de quem eu sou e vou sendo.

Um bom ano amiga e que sejas muito feliz.

cathy disse...

... all of the these years that have built our lives tell us the story of whom we really are!

have a wonderful 2010:) may it be the jolliest!

Cátia Lima disse...

Amiga, que ano hã?
Cheio de sentimentos bons, maus, arrebatadores, experiências, fins de etapas ... inico de outras bem diferentes.
Este ano aprendes-te muito, tu és uma pessoa atenta que percebes todos os momentos mesmo que por vezes pareça aos outros que apenas te queres e sabes divertir.
Este ano o meu não foi muito bom, houve muitos momentos maus, mas outros muito mágicos e muitos deles foram graças a ti, ao teu esforço em mim e ás tuas palavras. Obrigada por tanta confiança e amizade.
Que este ano sejas muito feliz...e foi bom participar nesta nova noite de 2010... bem fria e chuvosa, lol.
Gosto muito de ti...

Anónimo disse...

tu és enorme****

gosto de ti