quinta-feira, outubro 01, 2009

Eu sou de quem me conquistar...



Há muito que me sinto vazia. Estou estável, conheço-me e prevejo-me muito facilmente... resumindo, estou madura, cresci.

As coisas vêm a perder o encanto com o desenrolar dos dias, as pessoas vão desiludindo, o mundo deixa de ter o saboroso gosto da novidade. E sabem que mais? Não gosto. Não gosto de me sentir uma rocha, de prever tudo o que vai acontecer, de chegar ao fim antes de iniciar o que quer que seja. Estou mais fria e calculista, menos incrédula e mais desconfiada.

Amor é algo que, hoje, me atrevo a dizer que não sinto. Ok! Amo os meus amigos, a minha família e os objectivos que vou criando e conseguindo alcançar. E o resto? E aquela febre da paixão, do risco, da aventura, da imprevisibilidade... onde está? Onde estão os filmes românticos que se realizaram no decorrer da minha vida e deram origem às histórias mais mirabolantes que guardo de recordação? Onde está aquela pessoa que consegue abalar o meu mundo, as minhas certezas, que me consegue pôr a pensar e a futurizar (eu sei que isto não existe!)? Eu preciso de viver o Amor, preciso de o sentir e que ele me descontrole. 

Acho que passei demasiado tempo a aniquilar sentimentos ou a transformá-los, tempo que hoje me faz falta para revolucionar toda esta etapa de indecisão, desilusão, vazio e perda!

É verdade que estou bem neste novo eu mais seguro da sua personalidade, mais definido e mais realizado ao nível profissional e social. E o resto? Eu sou multifacetada, difícil de agradar, complicada e exigente. Sim, sou isso tudo e muito mais...

Mas também denoto uma falta de persistência de quem me rodeia. Cansam-se com facilidade, procuram o fácil de obter que os leva a consecutivos recomeços que desgastam a sua pessoa, as suas crenças, os seus ideais, os seus padrões. As pessoas deixam de ser exigentes, deixam de assumir o que pretendem e vão-se conquistando com o que aparece. Eu então devo ser um alien porque já vivenciei essa fase e tudo o que consegui foi esvaziar-me.

É isso mesmo... Estou vazia, perdida e desnorteada em termos de sentimentos... Isto tudo porque Eu sou de quem me conquistar... E ultimamente não o têm conseguido fazer! Quem me tem continuará a ter e cada vez mais... Agora o problema está em quem me perdeu ou nunca me teve...

Se não me conseguirem conquistar não se iludam... Eu não farei parte de vós, da vossa vida ou do vosso caminho.... Vaguearei nas redondezas do que chamam vida, quiçá com a esperança que me saibam conquistar... Mas não entrarei até confiar e acreditar na dignidade da vossa conquista...

(...)

Conquistaste-me novamente e pediste um sorriso. Aqui está uma transcrição de sentimentos que já não acontecia há um tempo.

Um pouco de mim voltou... mas nada é como era!

Eu sou de quem me conquistar!


Vídeo antigo, simples mas com a mensagem essencial que quero passar*

9 comentários:

sa_vi_ral disse...

epa, nao concordo com a parte de isto acontecer por estares mais madura!

De vez em quando sentimo-nos com menos força neste mundo de fachada e cada vez com menos sentimentos!

Eu ia por outro lado...e se tu fores de quem conquistares??

"Vem dar amor e amor terás"! =)



Abraço em Cristo

Filipe disse...

Já te disse o que achava do post mas esqueci-me de te dizer uma pequenaa coisa...

Tu não és só de quem te conquista mas és tambem de quem conquistas :P

Lembra-te disso...

Kiss*

Korrosiva disse...

Apenas te posso dizer que te agarres com unhas e dentes à tua "loucura" senão vais ser mais uma pessoa cinzenta igual às que passam por nós na rua de olhos turvos e baços! (bluerggghhh)
Não esperes que ninguém te conquiste, conquista tu o mundo!!

beijinhosss


P.S. quando disse unhas e dentes, as unhas dos pés estão incluidas ;))

Cátia Lima disse...

Ai amiga, este tema ... AMOR!

Tem a força do mundo, a força de nos deixar felizes, a transbordar de alegria, força de fazer tudo...como, tb, tem a capacidade enorme de nos por abaixo, nos deixar com uma dor que parece que doi e nos deixa doentes...e a sua ausência deixa-nos vazias, como dizes.

Sabes que não sou a pessoa certa para comentar este post, porque talvez, na tua opinião, deixo passar oportunidades...talvez não seja bem assim...é preciso estar por dentro, é preciso sentir e viver tudo o que se vive dentro de uma relação, é preciso ser a pessoa dessa relação para muitas vezes poder avaliar cetas coisas, mas não é fácil tomar decisões que possa tomar, mas numa relação não há só um, e eu sou apenas um dos dois...

Sei que já tives-te momentos fantásticos, já foste muito amada, já deste mais amor do que te deram, já te disse também que poderás ter sido amada sem saber, ou quereres ter noção disso...

A vida é feita de encontros e desencontros, e cada vez percebo mais que nada é certo, cada vez mais nada é certo, decisivo, "para sempre", e parece que aqueles contos e sonhos vão perdendo a imaginação e a relaidade se abate sobre nós de maneira dura...´

... cá está, não está a ser o melhor comentário...não sou a pessoa certa no momento certo.

Mas também acho que todos temos a capacidade de sermos amados, de amarmos e essa possibilidade vai-nos aparecer sempre...

...sei que não te arrependes de nenhuma entrega, de nenhuma experiência de nenhuma relação... e é bom que assim seja, porque a vida tem muitos momentos e todos eles têm de ser vividos com intensidade e tu fazes isso melhor que ninguem amor, mas se calhar ainda não foi a pessoa certa ...

... esse vazio vai ser preenchido, como tu mesma dizes: caramba és tão nova ainda!

O amor faz-nos falta, não só aquele amor de amizade, da família, mas aquele amor que nos arrebata o coração, todo o nosso ser e nos faz tremer por dentro e entregar sem restrições e nos dá a sensação que o mundo é nosso porque "ele" está ali connosco...

... ele virá ...

... mais madura, mais crescida, mais cautelosa,sim, mas nunca mais fria e insensível amiga linda.

como costumo dizer: quem disse que a vida é fácil?!

@me@@@ disse...

existem fases na nossa vida que nos transformam em pessoas mais frias, mais altivas e mais seguras, que nos ensinam da pior forma a realidade dos dias e que nos fazem andar de pé atrás... mas é uma fase... da mesma forma que existirão outras!


:-)

White Knight disse...

Essas coisas acontecem sempre quando a malta menos espera...Mas tb te digo uma coisa, agora ando um bocado na fase "Romance is dead" e até os namorados aos beijinhos n cinema me fazem confusão :P

PretenderJorge disse...

"Eu sou de quem me conquistar..."

...hummm

Apenas te vou escrever assim:

- Sou eu de quem me conquistar...

Ou talvez assim:

- De quem me conquistar eu sou...


Rodamos e voltamos a rodar e sem quase perceber a palavra torna-se imperativa e solitária...quando deveria transportar assim uma imensidão de força..."conquistar"!!

Tu serás sempre de quem te merecer sem conquista e de quem na fuga desperte aquela emoção e vibração dentro de ti.

Não é preciso a conquista para o libertar das loucuras, mas sim o clique do sentir-se preso no carinho e afecto, para depois energizar a loucura na sua quase perfeição.

Não, nunca é fácil perceber isto e não, nunca sentiste isto. Mas já deves ter tocado de perto alguns momentos com este estremecer de sentimento.

O ser madura serve para intensificar qualquer momento e não para afastar e tornar mais complicado e exigente,ok. Apenas pensa que é aquele nivel esperado...bom...que tem um inicio de chegada quando nos apercebemos dele, mas que apenas está em formação. Quando estiver perto da configuração idealizada sentirás algo interessante, acredita ;)

Olha linda um beijinho, ñ me vou alongar, talvez em conversa pessoal ;).

xauzz

André disse...

Grande post!! Gostei imenso... Deixa-me confuso. É por essa fase que eu estou a entrar neste momento. Renegar o amor. Abraçar o fácil, o directo, o simples. O que está à mão. Não me preocupar com escolhas que não sejam a da bebida que vou beber a seguir. As pessoas aparecem e desaparecem logo de seguida porque a cola que nos devia manter juntos deixou de existir deste lado. o Amor.

E sabes o que te digo? Sinto-me bem com isso. Há várias coisas que são incompativeis com o amor. E isso tenho-o descoberto nesta nova fase. Nomeadamente uma vida preenchida e cheia de momentos emocionantes e surpreendentes. Nomeadamente... Ser feliz. Sim... As pessoas solteiras têem muito mais capacidade para serem felizes e sentirem-se realizadas do que as comprometidas. E é assim que eu me sinto. Feliz, realizado e activo. Um elemento forte da sociedade.

É isso que nós somos e é a isso que nos devemos apegar... Apesar do facto de que na verdade, somos completamente vazios e incompletos... e refugiamo-nos noutras coisas para não nos lembrarmos disso.

Escolhas...

Bruno disse...

como te compreendo... e conquistar alguém não é tarefa fácil... mas há-de haver que te vai conquistar, ou tamém poderás ser tu a conquistar... xD

acaba por ser uma questão de afinidade e sedução mutua :)

beijocas