sábado, março 01, 2008

Os Eclipses da Lua...



Dias e dias passam… o tempo voa, os minutos são escassos… quantas horas não perdemos nesta vida? Quantas outras adormecidas? A vida é mesmo assim, se não tivermos a audácia de a agarrarmos com tantas forças temos, os nossos dias são fúteis…

Existem pessoas que nos marcam de sertã forma, e não nos deixam ficar para traz quando a corda parece mais apertada e nos tenta sufocar com a sua força… pessoas que nos amam fazem-nos desamarrar muitas das nossas cordas que nos fazem estar presos à terra… pessoas essas que nos dão a mão e dizem: “ Anda, vem solta as correntes e vem voar comigo!”. Assim foram estes últimos meses, muitas pessoas me deram essa mão e tu foste sem duvida uma delas… o barco deixou de estar a preso ao cais onde apodrecia aos poucos com os seus sentimentos e começou a encontrar novos horizontes… horizontes esses de uma luz de pura libertinagem, de puro amor…

Começo a duvidar das teorias científicas que defendem que o sol alimenta de luz a lua, e pergunto-me quantas vezes a lua não a dá também ao sol? Mas uma luz diferente, uma luz de luta, uma luz com sabor a desafio… o sol não pode desistir, se não a lua não teria luz para iluminar a escuridão da noite… a lua não seria a beleza da noite…

Elementos que nos marcam não é verdade amiga? Elementos que nos dizem tanto… a magia da natureza vive em cada molécula deste mundo… o mundo… este mundo em que vivemos e em que teima em proporcionarmos momentos tão diversos com o dia e a noite… momentos esses que por piores que sejam têm sempre algo bom a acompanharmo-nos embora não reparemos muitas das vezes…

Não podia escrever alguma coisa para ti sem referenciar aquele dia em que tudo começou… o dia mundial da juventude de 2007 em Aveiro… A noite tinha sido grande, já não me lembro porquê, mas eu e o Félix estávamos de directa em cima praticamente… A noite estava linda a lua brilhava bem lá no alto e as estrelas tinham-se vindo juntar a festa… a noite começou a ter uma nova luz, o sol estava a querer aparecer… era a sua vez de olhar por todos nós… todos nós igreja estávamo-nos a reunir para mais um grande dia em que iríamos gritar, rir, cantar e dançar por um só objectivo, um só amor Ele… Estávamos, eu e o Felix, os dois de óculos escuros por causa da claridade lol… íamos fazer parte de grupos distintos o que nos deixou um pouco tristes, pois nós fazemos a festa juntos lol, e foi então que alguém se aproximou com um sorriso a perguntar têm alguma banana, olhamos um para o outro e começamo-nos a rir… pronto lá ficou ela com má impressão de nós… Passo a explicar o porquê da banana, cada grupo tinha uma fruta e ela queria uma banana para calhar com uma amiga, mas nos brincalhões começamos logo na galhofa lol….

Quando digo que a impressão não foi muito boa, tive a confirmação passado alguns tempos…

Foi então que essa menina que nos interceptou com um sorriso, adicionou-me no menssager passado uns tempos, pois bem foi ai que tive a confirmação, “olha fiquei com muito má impressão de ti e do Félix, mas ainda bem que me enganei.” Isto depois de uma grande conversa sobre o que pensava eu de Deus e num momento em que ela tivera uma recaída… Grande conversa mas uma conversa…

A ligação foi tomando consistência dia após dia… Embora soubesse que ela se chamava Cecília com um acento no “i”, pouco mais conhecia dela, e foi ai então que te comecei a conhecer… conheci um ser Lindo, um coração de ouro… o tempo foi montando as peças desta grande amizade, e aos poucos o puzzle começa a ficar completo…

Foi então que Ele desvendou mais um desafio, e ai um olhar lindo me disse és preciso e lá fui eu… enquanto eu no CF, tu no CR… momentos únicos estávamos a passar… estendeste a tua mão para me apoiar naqueles dias… mas a luta ainda estava para vir… o pós convívio… como foi difícil amiga e tu sempre presente a tentar iluminar-me… foste uma pérola preciosa…

Dias difíceis vieram mas Ele estava atento e nós deixamos que nos utiliza-se como Seus instrumentos para que os dias não fossem tão negros assim… quanto amor não nos fez levantar?

Quantos choros, quantas lágrimas, quantos sorrisos, quantas gargalhadas, quantas palavras?... quantas? É assim quando se gosta e se sente um carinho especial por tudo o que nos rodeia… E tu tens esse grande amor… algo que me fascina nas pessoas a capacidade de amar desta maneira, sem limites, sem fronteiras…

Medos, receios, são sentimentos que invadem esta cede de ofegante de amar… Mas é tão bom sentir a vida assim tão intensamente… eu amo esta vida! Eu amo, Eu amo e quero amar, quero sugar todo o tutano que ela tem reservada para mim… e poder dar o que de melhor sou… ser o teu sol, ser de toda a gente… ser…

Obrigado amiga pela mão, pela força, pelo motivo de viver…

A frequência não podia ser outra se não cúmplices de Mafalda Veiga





2 comentários:

Nita disse...

A menina Cecília é assim.. Com um coração do tamanho do mundo, capaz de amar toda a gente XD

Gosto dela.. muito muito! :D

***

Celinha 007 =) disse...

Quando eu entrei nesta página nem queria acreditar. Tinhas cumprido a promessa. Tremi só a ler o título, como ainda o faço agora. Poderiam ser mil e um títulos mas de certeza que nenhum deles teria tanto significado como este tem... Estivemos a Falar da imperfeição de lá longe, onde te encontras agora. Mas será assim tão imperfeito? Tens a certeza que o foi? Queres chamar imperfeição aos momentos que aquela música nos ofereceu? Queres chamar imperfeição ao facto de Ele nos ter dado aquele momento perfeito de união entre o Sol e a Lua? Queres chamar imperfeição ao estarmos juntos em mais um dia desta vida tão efémera? Eu chamo perfeição. Porque o lugar que estás a ocupar é só teu. Não é de mais ninguém. E só por isso é perfeito. Como foram todos os olhares, todos os sorrisos, todas as angústias, todos os arrepios, todos os toques, tudo dos últimos meses. É difícil aceitar e ver a perfeição num mundo tão imperfeito como o de hoje. Mas temos que conseguir. Temos de limpar as lágrimas de todo o sofrimento causado por essa imperfeição mundana. Temos que ambicionar a felicidade. Não a felicidade superficial que só é sustentada pelos momentos bons. Não é dessa que estou a falar. Porque essa é abalada quando algo corre mal. Estou a falar daquela felicidade que é sustentada tanto pelos momentos bons que nos entram pela vida a dentro como pela luta que travamos para ultrapassar os momentos menos bons, os problemas do dia a dia, os medos próprios do ser humano. Quando tu apareceste na minha vida nada fazia antever tudo isto. Nada mesmo. Até porque a ligação que tinhamos eram meramente alguns amigos em comum. Ah! E DEUS! Sim Ele. Acredito que foi o grande responsável por toda esta união. Porque quando me deparei com toda a tua beleza a chama do Acreditar reacendeu-se. Sim! Tu tinhas a mesma essência que eu e querias da vida muitas das coisas que eu também queria. Foi uma luta de meses. E há de continuar a ser porque quanto mais descubro, quanto mais me identifico contigo mais me quero libertar das amarras que me prendem e poder chegar a ti, poder voar contigo até ao infinito. Muita coisa muda ao longo da vida. No entanto, o que nos une nunca mudou. Por muito que a primeira impressão que tive de ti não tivesse sido a melhor, tu cativaste-me de alguma forma. Tu nunca desapareceste da minha vida. Estavas lá. Escondido. Ou então era mesmo eu que não te via com olhos de ver. Quando o comecei a fazer só venci. Mudaste tanto neste ser. Mas tanto. Começo a visualizar a Cecília pela qual lutei por anos, o eu que sempre ambicionei. E afinal era tão simples. Tão simples como tu, e eu, e tudo o que nos rodeia e une. Aquele canto que visitei ontem emocionou-me. Estou-me a lembrar de tudo o que lá se passou e as lágrimas caem-me porque foi doce a viagem que fizemos lá. Voamos. Conquistamos astros e eternizamo-los em parede. Histórias de duas vidas unidas numa só que não quero que desapareça nunca. E toda a beleza marítima, o refrescar das ondas, o barulho daquelas duas almas a elevarem-se em uníssono marcam esta alma sofrida. E todas as brincadeiras de crianças, a inocência do sentimento que os une, a vontade de continuar a tornar perfeito tudo o que se conseguiu até agora fez-me acreditar na luta que tem que ser travada. Não é fácil. Ninguém disse que o era. Mas tenho encontrado a minha força em ti. Tenho encontrado o sorriso e todo o deslumbramento de um olhar sincero. Tenho encontrado o sentimento forte de um abraço apertado. Tenho encontrado o conforto para a alma sofrida na luz que o sol me dá em cada manhã. É isto que tenho que preservar. Tu e tudo o que me proporcionas. Porque não sei o amanhã. Aquilo que sei é aquilo que ficou tatuado no meu ser e que não vai sair nunca: Que Deus nos leva onde temos que estar. Quero-me deixar guiar por Ele porque só me tem levado a porto seguro. Só me tem dado asas para voar e faz-me navegar por águas turbulentas de sentimentos que até então achava impossíveis de existir. Tenho a certeza que já aceitaste o mesmo desafio. Já aceitaste partir na viagem que traçará novos rumos, que te enriquecerá e que te tornará cada vez melhor. És o meu anjo, o meu sol, és sentido para a minha vida, és espírito de amor, és o meu cúmplice.

Humildemente te sorrio e te peço para ficares. Para não deixares que este sentimento tão bom desapareça, que esta inocência se perca, que esta sensação desapareça.

Para sempre a tua lua *

Я люблю тебя закат моей жизни!