sábado, abril 18, 2009

Aqui para os lados nórdicos...

Aqui estou eu a escrever-vos da Finlândia... Sim, a sério! É mesmo da Finlândia, mais propriamente de Mikkeli... E vai ser a partir deste agradável e gélido país que vos escreverei nos próximos dias...

A partida foi, deveras, sentida... No meio de agradecimentos, sorrisos e caras conhecidas despedi-me de Portugal, por uma semana.

As lágrimas teimaram em escorrer-me pelo rosto. Motivo: Antecipação das saudades. Eu sei a falta que muitos de vocês me irão fazer. Mas também sei que estarão comigo em todos os momentos. Sei que pensarão em mim e, quando estiver a desatinar por cá, bastará uma mensagem ou um toque para me sentir "em casa", apoiada...

As viagens de autocarro, os voos, as escalas, mais voos, mais viagens de autocarro, o transporte das malas... Foram mais de 12h nisto... No fim da noite o corpo já se ressentia e, diz quem me "viu", que a cara com que estava era de morta-viva. Mas nada que uma boa noite de sono finlandês não ajude a curar.

Hoje já deixei a parte do morta para trás e estou bem vivinha... Cheia de vontade de ir conhecer um pouco da cidade e conviver com as pessoas de outros países. Vai ser uma semana de trabalho, (re)conhecimento, diversão e passeio...

E este passeio começou hoje. Como ainda não começaram as actividades tivemos tempo para conhecer um pouco. Fomos almoçar ao centro da cidade e tivemos algumas aventuras... ao frio! Tudo à nossa volta era gelo... Lagos gelados, vento gelado, pés e cara gelados... Mas o coração estava muito quente!


Vão-se encontrando pessoas interessantes, com histórias muito próprias... Através dos passeios a pé vamos conhecendo o puzzle da vida de cada um. E ficamos espantados com a semelhança de vivências.

Têm sido momentos alegres que me fazem integrar uma realidade diferente e libertadora. Os tempos têm sido sufocantes por aí e acho que esta lufada de ar fresco/gélido veio numa altura crucial. Existem sentimentos e situações que têm ditado a correria de decisões, decisões essas que exigiam, à partida, calmaria de pensamento. E eu não tenho conseguido.

Quero simplesmente parar de correr. Quero dizer chega às pressões externas. Quero dizer sim a planos pensados e conduzidos na incógnita do futuro. Não é justo exigir quando não se está disposto a dar, no minímo, o mesmo... Pode-se, no entanto, passar às sugestões risonhas que se traçam no convívio e na confiança ganhas ao longo do percurso denominado amizade/amor. Isso sim me borbulha no sangue, isso sim me faz querer continuar, não a correr, mas a caminhar (mesmo que apressada)...

Existe sempre a vontade e o querer que são fortes e preponderantes o suficiente para não me fazer desistir... Irei parar de correr mas nunca de caminhar...



Um beijinho finlandês para vocês todos... Até amanhã!


6 comentários:

Ivan Mota disse...

Caramba que inveja, adorava ir à Finlândia. Mas gostava mesmo mesmo!

Diverte-te.

Cátia disse...

E será que sabes o quanta falta me vais fazer por cá?!?
Sim é verdade que todos os dias penso em ti...na caixa de mensagens o teu nome não surge...não recebo chamadas a contar mais uma aventura...

Até saber que estavas em terras finlandesas, acho que me deixei levar pelo medo e fiquei atenta a telejornais de ultima hora....

Espero que esta semana seja uma recompensa para dias tão atribulados e com um inglês dominante....spero que de para recuperares e ganhares animo para mais uns tempos por terras não tão frias e geladas :P

Conhece muita gente mas não te esqueças destas que aqui estão...a neua, a irmandade, os murtoseiros etc etc :P

Bjinhus quentinhos e então até amanhã :P

Cátia Lima disse...

Olá querida:

Lágrimas para q? afinal está sempre em contacto aqui com o nosso belo Portugal e com os teus amigos...

Ainda bem que estás a gostar, aproveita este pequeno passeio (trabalho) e revitaliza, agarra bem essa lufada de ar fresquinho para acalmares e tomares essas decisões que te andam a matutar nessa cabecinha...tudo tem solução...

"Existe sempre a vontade e o querer que são fortes e preponderantes o suficiente para não me fazer desistir... Irei parar de correr mas nunca de caminhar...", e como sempre existem frases que te caracterizam e das quais tiramos sempre a certeza que és uma lutadora, com fraquezas como todos nós, mas uma lutadora com um sorriso sempre pronto...


Beijos portugueses e quentinhos para ti.

PretenderJorge disse...

Que bom sentir as palavras no longe...a beleza da capacidade mágica de nos tocarem da mesma forma que presentemente sentir o cheiro de quem as profere e transmite...apenas faltam e perdem-se na imaginação as feições do rosto do momento...

Mas sim...a magia sente-se eencontra-se num fechar de olhos quando os seres que se conhecem conseguem transcenderem-se e viajar para junto das emoções que carregam cada entrelinha de uma frase que compôe a sensação de um texto escrito a Klm´s e tão terrivelmente perto se sente o peso dessas emoções oferecidas na conjuntura das letras e palavras de um texto sentido.


Sente tudo o que conseguires numa vida e abusa consciêntemente de cada virgula que ela te oferece...e não dês relevancia a pontos finais, esses apenas trazem agonias.

Beijnhos com saudaditas tuas :)

Lili_Cruz disse...

Diverte-te e aproveita muito!=D
Beijinhos!

Ondina disse...

Não sei se ainda continuas para os lados nórdicos, eu estou em contagem decrescente para a minha ida a Copenhaga e a Oslo na próxima semana. Entre encontros e desencontros, que tal nos cruzarmos nos céus destes 3 países nórdicos?

Bjos,
Ondina