domingo, janeiro 10, 2010

Como eu te vejo...

Ontem, em jeito de confissão, disseste-me que andavas perdido! Nada que eu já não tivesse topado há muito tempo. Mas faltava que tu mo assumisses. Eu não posso fazer muito mais do que já faço A.! Acompanho-te e sabes que estou aqui sempre que precisares... mas tu não estás a reparar no teu valor. Já fizeste muitas asneiras comigo, é verdade, mas eu vi-te muito mais profundamente. Vi o corpo e o espírito de um ser frágil mas determinado. Estás arrasado, com poucas forças, sem vontade e sem rumo. Mas continuas a ser tu, o menino do sorriso bonito e que me berrou para me acalmar, que é inteligente e tem o je ne sais quoi para me pôr a rir que nem uma perdida. Lembro-me das nossas conversas parvas e tenho saudades. Lembro-me daquela cumplicidade de outrora e também sinto falta. Acho que sinto falta de toda a naturalidade. Mas agora que tem voltado ao de leve, quero acreditar que as coisas vão ficar melhores. Posso ajudar-te a ver que dentro de toda a tua perdição, a pessoa que eras não deixou de existir, apenas tirou férias! Em cumplicidade e secretismo, porque já vimos que a sociedade não ajuda... É um desafio, para quando quiseres... *

9 comentários:

Libelinha disse...

Gostei de saber que aos poucos as vossas conversas voltam... Acho que tens muito para me contar, hehehe!... Ai que cuscuvilheira que eu sou, lol!...

Beijinhos ;P

cathy disse...

volta a ser impressionante como me identifico neste texto.
boa semana:)

Rosa Cueca disse...

só podemos ir acreditando...
ajuda não desistirem de nós :)

Celinha 007 =) disse...

Libelinha , olha que ele lê isto e ainda me bate! Mas depois eu falo contigo :D *

Prá semana pode ser? :D *

Celinha 007 =) disse...

Cathy , é sempre bom saber que não estamos sozinhas! * =) *

Celinha 007 =) disse...

Cueca , Não é nada fácil cagar no passado e não desistir. Resta-me a minha "estúpida" persistência até ao limite do aceitável! =) *

Bruno disse...

:)
temos que ter esperança ;)
bj***

Nelson Silva disse...

Em primeiro lugar, não bato em ninguém, em segundo, quem disse que eu ja tinha atirado a toalha ao chão por quem não o fez por mim, e me deu força? n desisto de quem merece... essas pessoas não se esquecem...as vezes n s falam, porque a vida não nos da tempo pra tudo, porque temos que ser mais rapidos do que aquilo que realmente somos, embora não seja o suficiente....
sabes como eu te vejo???

Celinha 007 =) disse...

Nelson Já mo mostraste?