quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Quando sou fraco, então sou forte...


Pensava que sabia quem era,
possuía a certeza do caminho a seguir.
Tinha o mundo a meus pés…
Estava tudo controlado ao milímetro,
as palavras, as emoções.
Convencia-me que era feliz,
pois até sabia falar de Deus.
Porém um frio glaciar
fez-me escorregar
e cair sobre as minhas convicções.
No chão da minha existência
dei-me conta da fragilidade
do meu ser.
Nada fazia sentido…
Quando a réstia de esperança
me acenou de longe,
dizendo adeus,
pensei que tinha chegado o meu fim.
Mas foi nesse instante
que escutei
uma voz suave
pronunciar o meu nome,
e compreendi que não estava sozinha.



Permaneço imóvel, neste sofá, viajando por um mundo misterioso... Aquele mundo que impulsiona o mais profundo do meu ser a viver...

Pergunto-me, repetidamente, o que é que é importante afinal?

Sinto o peito a contrair-se... algo que acontece naturalmente quando se trata de uma resposta difícil de obter.

Penso numa imensidão de tu´s que foram impulsionadores de um labirinto de momentos, cujo início conheceço perfeitamente, mas evito, demais, o fim...

Vou caminhando lentamente, conhecedora de muitos dos perigos que me espreitam nas encruzilhadas...

Noto semelhanças nos vários rostos que deixam a sua pegada especial na estrada que me leva ao meu plano. Noto semelhanças nas atitudes, nos medos, nas asneiras cometidas, nos anseios, nas vontades... Noto semelhanças porque... às vezes estou atenta demais...

Encaro tudo como um novo começo, uma nova oportunidade, uma nova chance... Tento surpreender-me com esse novo início, mas acabo sempre por reparar que afinal já o conhecia... Mas mesmo assim, vou conseguindo avançar, por muito pouco que seja...

Recordo-me que, algures no tempo, deram-me o nome de lua...

Porquê?

Acho que nunca soube ao certo... Tantos eram os motivos que, escolher um, torna-se estranho...

Mas eu acreditei...

Acreditei que pairava muitas vezes sobre o oceano, movida de um movimento arrepiante que não me faria parar... Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia, Quarto Minguante... Não sabia a razão do meu curso, nem tou pouco o porquê desta mudança de fases. Mas... observei! Olhei o meu oceano e talvez tivesse que ser cada uma destas fases para cada um que ansiasse pela minha presença e ajuda...

Só que o caminho continua a necessitar de ser percorrido. Quem me poderá orientar? Estrelas? Sóis? Anjos? Conchas de uma vida? Levanto os olhos para o céu e digo com toda a segurança: A Lua...

Só ela transporta em si a essência que é necessária, a luz suficiente para que consiga ver... Não que os anjos, as estrelas, os sóis ou até mesmo as conchas deste mundo não o façam... Todos eles têm histórias muito próprias, todos eles têm pequenos tesouros para nós... Mas nem sempre é suficiente! Muitas vezes até é cruel apoderarmo-nos da luz que já é tão débil para iluminar os seus caminhos... Mas mesmo assim continuaremos a faze-lo porque é difícil caminhar na escuridão...

(Caminho um pouco na escuridão do meu ser...)

Reparo que posso caminhar na escuridão... se estiveres a meu lado! Só se estiveres ao meu lado... Aí não preciso de outra luz porque a tua basta-me...

Acreditando num sonho impossível?

Talvez... Nunca saberei...

Abandono a linha do tempo, faço parte de um risco escuro.

Tenho esperança de encontrar o regresso ao momento em que supostamente me desviei do caminho traçado, para encontrar um novo começo... Procuro pela resposta... Procuro saber se afinal é um caminho ou o outro... Bastava que estivesse reflectido nas imagens do dia a dia...

Retomo esse desvio...

Poderia estar a descobrir o tal final que evito, como poderia estar simplesmente a começar de novo...

(...)

Acabo por regressar desta viagem e reparar que há movimento da lua sobre o oceano, as ondas continuam a ondular, e, por muitos receios, desilusões, confusões que me assolem, eu continuo avançando...



You go there you´re gone forever
I go there, I´ll lose my way
If we stay here we´re not together
Anywhere is...

2 comentários:

Nuwanda disse...

A lua que sempre serás...




Beijinhos

Patricia disse...

alo...

sim de facto tu es a pessoa por acrescimo de que falo...
chegui hj a casa... finalmente depois de um mes em exames que me pos doida posso agr descansar cm uma semaninha de ferias... :)
e depois 2semestre... enfim tu sbas mlhor que eu o que é isto!! este mês já estou a viver do vosso lado do rio :P por isso no inico do semestre vamos fazer uns jantres lá em casa... e claro, conto cntg!!!

pois eu estou agr a descobrir que coimbra nao e so encantos!!!

:)

bjoka