domingo, janeiro 20, 2008

No mistério da noite...

"Saí de casa. Olhei para mim de alto a baixo. Nunca me tinha vestido totalmente de preto. Assustei-me! No entanto era a tua cor preferida. Mandei uma mensagem a dizer-te. Respondeste-me dizendo que também tu estavas todo vestido de preto. Não podia ser. Mais um acaso no meio de tantos que nos têm assolado nos últimos tempos. Mais um sorriso. Mais uma alegria. Fizeste-me ver que o preto também transmitia alegria, vontade, mudança, vida. Não morte, como os outros dizem... Mas VIDA! Aquela vida que brota em nós a cada minuto que passa e a qual temos necessidade de partilhar. Porque só assim nos conseguimos sentir úteis, especiais, essenciais.
Cruzamo-nos. Íamos para o mesmo sítio é verdade mas chegamos ao mesmo tempo. Exactamente ao mesmo tempo. Na escuridão da noite não te consegui percepcionar à primeira. Mas quando os meus olhos se habituaram a essa falta de luz eu consegui ver que eras tu. Veio o abraço. Aquele forte abraço para matar muitas das saudades que a distância teima em provocar. Os corpos negros por momentos eram só um e conseguiram misturar-se com a noite. Os olhos brilhavam e o coração palpitava. Mais uma vez estava provado que a noite era mágica, trazia o conforto, as realizações pessoais, o amor, o mistério do futuro incógnito. Tudo era negro mas tudo foi vida. E eis que a lua e as poucas estrelas que existiam nos iluminaram o rosto. Os olhos que entretanto se tinham habituado à escuridão viram a sua tarefa facilitada. Das trevas nasceu a luz para quem se entregou à noite querendo alcançar a vida."


A Ghost of a Rose - Fantasma de uma rosa


O vale verde era tão sereno
No meio corria um rio tão azul.
Uma donzela loira, desesperada,
conheceu láo seu amor verdadeiro e disse-lhe, a ele...
Ela dizia:


"Promete-me que quando vires uma rosa branca,
pensarás em mim
Eu amo-te tanto,
Nunca te esqueças
Eu serei o teu fantasma de uma rosa..."


Os olhos dela acreditavam em mistérios.
Ela descansaria entre as folhas amarelas
O espírito selvagem, coração de uma criança,
ainda assim gentil, quieto e moderado.
E ele a amava.
Quando ela dizia...


"Promete-me que quando vires uma rosa branca,
pensarás em mim
Eu amo-te tanto,
Nunca te esqueças
Eu serei o teu fantasma de uma rosa..."


Quando tudo estava feito, ela virou-se para correr,
Dançando para o sol poente, enquanto ele a observava.
E cada vez mais pensou ter visto
Um vislumbre dela sobre as terras ocultas
Para sempre.
Ele a ouvia dizer...


"Promete-me que quando vires uma rosa branca,
pensarás em mim
Eu amo-te tanto,
Nunca te esqueças
Eu serei o teu fantasma de uma rosa..."

a http://br.youtube.com/watch?v=EdLE40MVgWE&feature=related a

6 comentários:

Nita disse...

hummmm... é bonito sim.. mas axo ke me está a escapar algma coisa!!!


TEMOS KE FALAR :p


Beijoka dama!

=)

Hugo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo disse...

Eu tb gosto do preto...é das minhas cores preferidas...

A musica é linda...mas, acho que as musicas não se traduzem...eu sei que muita gente pode não perceber a letra, mas acho que perde sentimento se a traduzires...portanto fica aqui a letra original...


The valley green was so serene
In the middle ran a stream so blue...
A maiden fair, in despair, once had met her true love there and she told him...
She would say...
"Promise me , when you see, a white rose you'll think of me
I love you so,
Never let go,
I will be your ghost of a rose..."

Her eyes believed in mysteries
She would lay amongst the leaves of amber
Her spirit wild, heart of a child, yet gentle still and quiet and mild and he loved her...
When she would say...
"Promise me , when you see, a white rose you'll think of me
I love you so,
Never let go,
I will be your ghost of a rose..."

When all was done, she turned to run
Dancing to the setting sun as he watched her
And ever more he thought he saw
A glimpse of her upon the moors forever
He'd hear her say...
"Promise me , when you see, a white rose you'll think of me
I love you so,
Never let go,
I will be your ghost of a rose..."


Bjo grande

Nuwanda disse...

O preto, o preto que me define, o preto a vida que em nos vive, o preto que so deixa ver o que realmente é importante, as pedrinhas presiosas sao mais brilhantes quando estao num ambiente escuro, so mostra o brilho que elas proprias têm por dentro...

Nao chamaria acasos a esses casos que acontecem como se por cuincidencias se tratassem...
Ele sabe bem o que faz e o que quer para o seu caminho e po caminho de cada um, tu tas no meu caminho caminhando com os meus pés fazendo pegadas bem marcadas no meu caminho...

Posso me gabar de ser um dos homens mais felizes neste momento ao cimo da terra Ele é mesmo generoso e n faz por pouco para nos fazer feliz...

A note magica veio em toda a sua plenitude e perfeiçao algo que ja esperava a alguns dias... mas desse dia n vou dizer nada axo que se kiseres ter um comentario a essa noite com tudo o k senti está no meu blog e mais n digo...

Um beijinho meu anjo

maria disse...

desculpa na sexta nao ter estado contigo na oração, mas não estava em condiçoes de sair e quando reparei já tinhas ido.. =/

eu gosto tanto de ti @

Andreia disse...

"E eis que a lua e as poucas estrelas que existiam nos iluminaram o rosto."

e a lua e a estrelinha abraçaram-se e olharam-se pela primeira vez...

Nunca me vou esquecer daquela noite...

das palavras que me disses-te...
dos olhares cumplices que trocamos...

quando a noite acabou olhei pra a lua..ao lado dela estava um pontinho brilhante...brilhava com uma intensidade tao grande...

eras tu minha estrelinha...


beijos grandes
dwrt muito