quarta-feira, fevereiro 14, 2007

O amor nos tempos modernos




O amor é o sentimento mais universal que existe. Juntamente com a capacidade de pensar, é provavelmente, a principal caracteristica que identifica o género humano. Para alguns, é o amor que faz com que o mundo gire, a razão da existência, o único pelo qual vale a pena morrer.Escritores, artistas e cantores fizeram do amor protagonistas das suas obras...


Amores clássicos foram os de París e Helena (por cuja beleza se fez durante 10 anos a guerra de Troya, contada por Homero); o de Marco Antonio e Cleopatra (cuja paixão parou o Império Romano), ou o de Romeo e Julieta, os célebres personagens da tragédia de Shakespeare.Outros autores, compreenderam que o amor é o único que prevalece ante a trivialidade da vida.Contaram-no quando o tiveram, e choraram-no quando o perderam.


O cupido continua sendo hoje em dia um personagem actual. O filho de Vénus continua lançando as suas flechas de amor.Romeo e Julieta continuarão encarnando-se em qualquer lugar do mundo, em qualquer condição, sem importar a idade ou a cor. Porque a necessidade de amar é mais forte que qualquer obstáculo.


O amor é a alma da criação e a sensação mais maravilhosa que pode apoderar-se dos nossos sentidos; é poder e também é magia. Mil e uma tentativas não puderam descrevê-lo com justiça, apesar de ser reconhecido como o sentimento mais nobre que o ser humano pode possuir.


Se não o tens, procura-o. Se o possuis conserva-o, porque as alegrias do amor a nada são comparadas.


Feliz Dia dos Namorados =)




Porque o amor pode assumir qualquer cor!

2 comentários:

niNi disse...

so pa deixar um enorme bjinho **
Feliz dia dos namorados =) espero k seja optimo... k teje tudo a correr bem...

**kem n tem procura... mesm...procuro o meu Amor... :p

lindo o texto...
es demais ** mm *
Adoro-a nina =) *******

expoentedaloucura disse...

SÓ Mesmo uma passagem rápida para agradecer primeiramente o comment e pra dizer que gostei muito do teu blog...
se der adiciona.me ai nos teus links k eu farei o mesmo!

beijos cecilia